Um blog de fotos, viagens, lazer, e muito mais…


2 comentários >

O suporte básico de vida pediátrico, é nada mais, nada menos que um conjunto de medidas e procedimentos técnicos, que visam garantir a sobrevivência da vitima até á chegada de ajuda especializada como é o caso dos bombeiros ou INEM.

Sei que muitas mães preferem não tocar no assunto, ou sequer pensar nele, porque acham que se o fizerem estão a atrair o azar.

Sou da opinião contrária, há que falar das coisas sem medos, e quanto mais informação dispor-mos melhor, porque só assim podemos evitar, ou pelos menos tentar evitar o pior.

Ainda assim, surpreende-me que tantas pessoas não liguem a certo tipo de informação, ou porque simplesmente não querem saber, ou porque de fato vivem um bocado alienadas da realidade.

Aqui segue o link, o curso é gratuito e de extrema importancia, não só para os nossos filhos como para qualquer criança que precise.

Como um dos formadores referiu no curso que fiz, quanto mais pessoas forem formadas, menor é o risco de repercussões graves ou muito graves, porque quando se trata de bébés/crianças, todos os segundos contam. E hoje pode ser o filho de um desconhecido a precisar, mas amanhã pode ser o meu.

http://www.ordemenfermeiros.pt/sites/sul/informacao/Paginas/NovasedicoesdoCursodeSuporteBasicodeVidaPediatricoparaPais.aspx

Ainda deixo um relato que descreve na perfeição uma situação real, é arrepiante, é constrangedor, mas é nestas alturas que damos valor ao tempo de dispensamos com o curso.

“Imaginemos que estamos de férias, numa bela praia de Albufeira. Estamos em Julho na força do calor, há pessoas por todo o lado, umas a trabalhar para o bronze, outras aproveitam para ler o jornal e outras simplesmente estão a aproveitar para descansar dos longos meses de trabalho anteriores, e quase que entram num estado de hibernação sempre que se deitam na areia.

Uma criança, de apenas 2 anos, aproveita a distracção ou descanso prolongado dos papás e resolve ir pelo próprio pé até à água, onde já estavam outras crianças.

De repente começa-se a ouvir e a ver uma grande agitação junto à orla da praia, muitos gritos e muita aflição. A curiosidade desperta e vamos ver o que se está a passar. O choque era geral. Uma criança tinha sido arrastada por uma onda mais forte e estava inconsciente. O que fazer…. Chamar o 112, policia, bombeiros, … todos os segundos contam, mas em contagem decrescente…. Os pais chegaram no mesmo instante e ficaram em choque.

Rapidamente se aproximou da criança, verificou se a zona em redor estava em segurança e pediu para as pessoas se afastarem. Debruçou-se sobre a criança e fez uma breve avaliação do estado de consciência da criança, procurando algo que estivesse a obstruir a via aérea e começou a analisar sinais que demonstrassem que a criança estaria a respirar. Não estava….

De seguida optou por fazer 5 insuflações, tendo o cuidado de manter a permeabilidade das vias respiratórias. Procurou mais uma vez sinais de recuperação da respiração. Nada…

Como não respirava, iniciou compressões torácicas, fazendo 1 minuto de SBV (suporte básico de vida), que significa realizar 3 ciclos de 30:2, sendo que a cada 30 compressões torácicas, executam-se 2 insuflações.

Pediu para ligarem para o 112, mas como já o tinham feito continuou o algoritmo do SBV até a ajuda diferenciada chegar…

Passados poucos minutos chegara o INEM. Rapidamente o substituíram e pouco tempo depois a criança recuperara a consciência. Foi euforia total….”

Este relato teve um final feliz, agora imaginem que estão em casa com uns amigos, á beira da piscina, e nuns segundos de distração acontece um acidente e nenhum dos presentes sabe o que fazer, para além de ligar o 112…dá que pensar né?


Deixe um comentário

Praia e diversão

@ Praia da Falésia – Algarve

O G adora praia, e é engraçado porque só estranhou a sensação da areia nas 2 primeiras vezes, agora é um desafio passar mais do que 1 hora com ele lá, como a maioria dos bébés, não pára quieto um segundo, e mal damos conta já se está a meter com o vizinho do lado, por isso gosto tanto de praias pacatas e fora das alturas da confusão.

Nunca gostei de praia em Agosto e agora mais do que nunca. Felizmente este mês tem sido perfeito, água quentinha, calma e pouca gente nas areias douradas do nosso Algarve.

Dá saudades dos tempos em que ia para a praia relaxar, dormir a folga, era o sitio ideal para me abstrair de tudo e de todos, agora é estar sempre de olho no pirralhinha, mas com um bébé todo o cuidado é pouco.

E depois é maravilhoso ter-mos a oportunidade de usufruir de algumas das melhores praias do Mundo…


Deixe um comentário

recordar…

Hoje o mote do meu post foi uma foto com 12 anos que uma grande amiga postou no facebook.

É incrivel como o tempo passa, mas ao mesmo tempo parece que não passa, sei que parece uma contradição, mas ás vezes é isso que sinto, porque nestes 12 anos que se passaram, mudou tanta coisa, mas há tanta coisa que permanece igual…

Bateu uma saudade desses tempos, tempos de universidade, de um mundo completamente novo, com um ambiente completamente diferente, amigos novos, e um futuro profissional acompanhado de muitos sonhos. Para trás tinha ficado a secundária, e era um passo de gigante para uma jovem de uma pequena aldeia, de repente passar a ser independente.

O tempo passou, alguns sonhos foram concretizados, outros ainda estão na lista de espera, e é por isso que o mundo da fotografia me fascina tanto.

Porque um simples retrato, faz-nos viajar no tempo e desperta em nós sensações e emoções adormecidas…

Vila Nova de Mil Fontes


Deixe um comentário

Palácio de Estói

Há já alguns anos que moro no Algarve e só recentemente descobri este recanto do nosso património histórico.
Mandado construir em 1840, só foi finalizado em 1909, sendo classificado como Imóvel de Interesse Público em 1977.

Foi uma agradável surpresa descobrir este magnifico palácio de estilo rococó, que foi recentemente restaurado e transformado numa deliciosa pousada de charme.

Só tive pena de o jardim ter uma parte inacessível, que espero que brevemente seja também ela requalificada e aberta ao público, porque é um desalento ver que podiamos ter um jardim magnifico para descobrir e em vez disso temos um enorme potencial fechado entre muralhas.

Adorei as casinhas de chá e o pormenor dos vitrais e azulejos. Na casinha de chá dos homens, azulejos sedutores, até mesmo eróticos, na das mulheres, qual dignas de respeito, apenas murais com floreados….outros tempos…outras mentalidades…

src=”https://photosecompanhia.files.wordpress.com/2012/09/diana-048.jpg?w=1024″ alt=”” title=”Diana 048″ width=”1024″ height=”753″ class=”alignnone size-large wp-image-85″ />
“>

Relembrar Nova Iorque

Deixe um comentário

Uma cidade maravilhosa, inúmeras vezes palco de filmes, músicas, fotografias e tantas coisas mais.

Já fez 3 anos que por lá me deliciei, e a verdade é considero-a a cidade mais inspiradora e maravilhosa que conheço. Tem uma mistica, uma beleza urbana dificil de descrever, talvez porque não encontre as palavras certas, talvez porque não esteja habituada a prédios onde o olhar se perde, onde a noite e o dia se confudem, onde a agitação é uma constante e onde o ar que respiramos é uma mistura de cheiros, nem sempre agradáveis, e sensações completamente novas.

Acho que estava aqui um dia inteiro a falar da cidade que nunca dorme, mas prefiro deixar algumas fotos e deixar-vos imaginar como será, eu então para aqueles que já se perderam por lá, deixar-vos um cheirinho de saudade…

Quero lá voltar um dia, espero que seja brevemente…

Vista panonâmica da cidade

This gallery contains 6 photos